Lipoaspiração a laser

Laser lipo

A obesidade se tornou uma epidemia mundial, e, por isso, o surgimento de centros de emagrecimento por todo o país não surpreende. Em muitas grandes cidades, não há menos do que 30 clínicas de lipoaspiração a laser, algumas com a promessa de “perder medidas instantaneamente”!!!

Essas clínicas promovem a redução de gordura e perda de peso, aparentemente sem exercícios ou necessidade de cirurgia. Bom demais para ser verdade, não é?

Emma Idowu, da Medispa S10, que oferece lipoaspiração a laser na Grã-Bretanha, diz que esse certamente não é o caso.

“A ciência e tecnologia tornaram possível perder medidas, sem a necessidade de cirurgia invasiva.”

 

Vamos ver algumas vantagens e desvantagens dessas técnicas e ao que devemos estar atentas.

Lipoaspiração tradicional

Até alguns anos atrás, o contorno do corpo e a remoção da gordura eram realizados por um procedimento cirúrgico invasivo chamado de lipoaspiração.

Esse tratamento é bastante eficaz para pessoas que queiram remover gordura e tenham um tônus de pele de razoável a bom, sendo ideal para aqueles que estejam em boa forma de modo geral, mas tenham áreas que insistam em acumular gordura. Também é eficaz na remoção de grandes quantidades de gordura.

O procedimento é realizado sob anestesia geral ou local e possui um período de recuperação que envolve inchaço, hematomas e licença do trabalho.

Criolipólise

Essa técnica é uma opção não cirúrgica, que envolve o congelamento de gordura a temperaturas onde as células de gordura localizada são induzidas à morte. O aparelho de criolipólise suga a gordura numa área específica para dentro de um dispositivo, por volta de 45 minutos, e então ela é transportada pelo sistema linfático e excretada.

Laser de baixo nível (Laser lipólise ou “lipolaser”)

Essa é uma técnica popular que parece ser divulgada por muitos salões e clínicas de beleza. O laser cria um “buraco” na célula de gordura, causando seu esvaziamento, mas não sua morte.

A gordura é então levada pelo sistema linfático e excretada.

Os resultados são variados: algumas pessoas têm uma boa perda de medidas, já outras não têm nenhum benefício.

Ultracavitação

Com essa tecnologia, ondas ultrassônicas atingem as camadas de gordura, enquanto ondas sonoras induzem as células de gordura a se aquecerem e morrer. Visto que a ultracavitação tem por alvo apenas a gordura, nenhum tecido próximo é danificado e as células de gordura são excretadas naturalmente pelo sistema linfático.

A menos que combinada com outra tecnologia, como a radiofrequência, encoraja-se a prática de exercícios após o procedimento, pois a gordura precisa ser transportada através do sistema linfático e excretada. Os benefícios do ultrassom são que as células de gordura são realmente destruídas.

Radiofrequência (RF)

A radiofrequência é uma tecnologia indolor, que oferece aquecimento profundo da gordura localizada, enquanto aumenta simultaneamente a síntese de colágeno, firmando os tecidos e aumentando o tônus da pele. A radiofrequência aumenta a circulação sanguínea, o que melhora a aparência da celulite e ajuda na drenagem linfática.

Combinando o ultrassom com a radiofrequência

Conforme mais pesquisas são realizadas, uma combinação de tecnologias parece ser o caminho futuro para tornear o corpo e perder peso. As pessoas para as quais os métodos tradicionais de lipoaspiração não são adequados em razão da flacidez da pele, agora têm uma opção para remover a gordura e firmar a pele ao mesmo tempo.

O efeito colateral é uma vermelhidão moderada, que some rapidamente, sendo um tratamento de risco bem baixo.